Pepsi P1s é o primeiro smartphone da Pepsi

Pepsi P1s é o smartphone que nasceu da parceria entre a Pepsi e a chinesa Koobee, criando um smartphone intermediário com design premium.

Pepsi P1s é o primeiro smartphone da Pepsi

Esta semana vi um review bem legal do amigo Henrique no GeekTecno. O lançamento é um pouco curioso, pois se trata de um smartphone da marca de refrigerantes Pepsi – o Pepsi P1s. O aparelho nasceu de uma parceria com a Koobee e chegou no Brasil através através da Banggood.com, ambas marcas chinesas.

A empresa está apostando em um aparelho simples, mas que serve com uma boa opção para os concorrentes, igualzinho como acontece no mundo dos refrigerantes. As configurações são bem legais e o smartphone conta até com um leitor de impressões digitais.

Koobee Pepsi P1s

Design

O design adotado pela Pepsi, em parceria com a Koobee foi caprichando, ressaltando os detalhes do produto. Ele esta disponível em 2 cores: dourado e prata. A tela conta com um vidro com bordas arredondadas, que traz uma sofisticação ao produto.

Na parte de trás esta o logo da Pepsi, que foi colocado de forma bem pensada e combinou com o restante do smartphone (semelhante aos concorrentes), e o leitor de impressões digitais. No geral o design lembra bastante um de seus concorrentes, o Lenovo Vibe K5.

A pegada do aparelho é bem legal, apesar de ser um pouco escorregadio. Mas ao que tudo indica isto também já foi percebido, pois na caixa já vem uma capinha e película. O grande destaque é o corpo feito em metal, que traz uma aparência premium.

Tela

O Pepsi P1s tem uma tela de 5.5″ Full HD, o que atualmente é normal para a maior parte dos smartphones que temos. As cores não são tão vibrantes, mas é boa para o dia a dia. Na hora de jogos e vídeos ela não surpreende, mas também não deixa a desejar.

Performance

O smartphone tem o chipset MediaTek MT6592, um processador octa-core de 1,7GHz e uma GPU ARM Mali-T720, tudo isso com 2GB de memória RAM. Apesar das especificações aparentemente boas, nos momento de multitarefas o Pepsi P1s engasga, deixando a desejar.

Depois destas pequenas travadas ele começa a rodar de forma mais tranquila na maior parte dos apps, conseguindo até rodar jogos mais pesados (com as pequenas engasgadas), mas sem prejudicar demais a diversão. Ele é um aparelho intermediário neste quesito.

Câmera

Este é um dos pontos que mais ficaram a desejar. Apesar de ter 13MP na câmera traseira e 5MP na frontal, o conjunto da lente com o software não funcionou. Como resultado temos fotos com cores cores lavadas e em lugares mais escuros, este cenário piora bastante.

Claro que em locais bem iluminados as fotos ficam boas – como toda e qualquer câmera. Neste ponto a Koobee poderia ter caprichado bem mais. Ainda mais que selfies e vídeos são parte do dia a dia da maior parte das pessoas, ou seja, um atributo muito aguardado.

Memória

Aqui novamente mais do mesmo, 16GB de memória interna e expansão via cartão microSD. Algo legal é o sistema que acompanha o smartphone (Android 5.1 modificado), que usa pouco espaço interno. Dos 16GB, 4,32GB vão para o sistema, o que é bem justo.

No final das contas o Pepsi P1s é muito justo, pois custa apenas US$ 99 (algo equivalente a R$ 350). Com um acabamento premium e especificações intermediárias o smartphone acaba compensando bastante, principalmente para quem busca uma opção barata.

Apesar da câmera ser um ponto de atenção bem grande, o hardware segura bem, rodando até Pokémon Go com AR ativo. Claro que no Brasil não a assistência, então ele é “one-way” caso tenha problemas (até onde sei). E você, já imaginou ter um smartphone da Pepsi?